Home >> Dicas

 

AJUSTE DE VÁLVULAS – QUALQUER MOTOR

O ajuste de válvulas é uma tarefa simples, mas pode causar muita dor de cabeça no momento em que se adiciona um comando com maior graduação no motor.

O que prejudica o ajuste de um comando maior é seu geralmente maior cruzamento (período em que ambas válvulas de mesmo cilindro permanecem abertas), essencial para auxiliar a vazão no cilindro em rotações mais altas.

Este sistema de ajuste é o usado por mim há anos, publicado no catálogo da Competition Cams.  Serve para qualquer tipo de comando (hidráulico ou mecânico, roller ou não) e para qualquer graduação e cruzamento.

A fórmula é extremamente simples e fácil de lembrar: EA - AF, ESCAPE ABRINDO – ADMISSÃO FECHANDO. Gire o motor no sentido horário e observe o movimento das válvulas. No momento em que a válvula de ESCAPE estiver no meio de sua abertura, antes de chegar no topo, é o momento de ajustar a válvula de ADMISSÃO daquele cilindro. Continue a girar o motor. Quando a válvula de ADMISSÃO abrir até o topo do levante e então estiver a +-50% de fechar, ajuste o ESCAPE daquele cilindro.

Em minha antiga garagem anotei com um giz as iniciais em inglês do catálogo: EO-IC (EXHAUST OPENS – INTAKE CLOSES) para ajudar a não esquecer a nova fórmula. Como na época (e ainda hoje) eu desejava melhorar o desempenho de meu motor com tuchos mecânicos e sempre contrariando a máxima “em time que está ganhando não se mexe”, os ajustes eram freqüentes. Isto serve de dica: em tuchos mecânicos utilize a folga recomendada pelo fabricante do comando. E era isso. Normalmente a folga recomendada é “Quente”, ou seja, deve ser ajustada com o motor em temperatura de trabalho. Isso porque há expansão dos componentes internos com a temperatura e a regulagem deve variar um pouco de frio para quente.

Para tuchos hidráulicos, o procedimento é semelhante, porém não existe folga e sim pré-carga. Esta pré-carga nos tuchos deve ficar entre 0,5 e 1mm. Para se obter esta regulagem, segure com uma mão a vareta da válvula que estará regulando conforme descrito acima e gire-a com a ponta dos dedos. Aperte o parafuso do balancim até não conseguir mais girar com a mão a vareta, e depois mais ¼ a ½ volta. Sempre é bom usar uma contra-porca para manter a regulagem, mesmo que originalmente o motor não possua. Aquele sistema de apertar até o fim da rosca para tuchos mecânicos funcionava com os comandos originais, e olhe lá...

Em um motor novo, outra dica importante é carregar os tuchos hidráulicos antes da regulagem. Gire com uma furadeira a haste da bomba de óleo a fim de encher todas galerias de óleo e carregar os tuchos. Gire o motor umas 2 voltas pelo menos enquanto isso, a fim de garantir que o comando tenha dado uma volta completa. O óleo deve sair em todas as varetas. Recomenda-se fazer esse procedimento de ajuste e logo depois ligar o motor, pois se deixar em repouso, possivelmente os tuchos descarreguem e seja mais difícil partir um motor zero.

Alexandre Kroeff

www.akv8.com.br

 


©Copyright 2008 - All Rights Reserved for AKV8